Viajando com Segurança

    Viajando com segurança

    Prudência, dinheiro bem guardado e canja de galinha não fazem mal a ninguém!

    Viajar é sair da zona de conforto, descobrir lugares, experimentar o novo. Porém, o desconhecido, as novidades à frente, o idioma indecifrável, os diferentes costumes podem causar insegurança. Mas hoje, com a internet na palma da mão, não é difícil se orientar e se fazer entender e, principalmente, precaver-se!

    Prudência não é sinônimo de paranoia e, sim, de cuidados que devem ser observados para garantir uma viagem segura e com um mínimo de dor de cabeça. E, claro, repleta de experiências e vivências incríveis.

    Preparamos algumas sugestões que podem ser úteis antes e durante o passeio, incluindo dicas sobre seguro viagem, cuidados com dinheiro, documentos e pertences, aproximação de desconhecidos, entre outros assuntos.

    Seguro viagem

    Nas viagens para o exterior, os seguros ou serviços de assistência são mais que úteis – eles chegam a ser obrigatórios para que se tenha acesso a alguns países. Em muitos casos, as coberturas vão além de emergências hospitalares e odontológicas, auxiliando também em casos de extravio de bagagem, cancelamento de voos, etc. Fique atento ao seu cartão de crédito – algumas bandeiras oferecem seguro gratuito na compra da passagem área usando o cartão, garantindo economia.

    Dinheiro e documentos

    Os dois itens são fundamentais em uma viagem, portanto, muito cuidado com ambos (incluindo aí os cartões de crédito também!). Invista na tradicional bolsinha com elástico para ser usada embaixo da roupa e, ali, coloque passaporte, carteirinha do seguro saúde, cartões e dinheiro. Deixe na mochila apenas os trocados. Nunca coloque a carteira no bolso de trás da calça ou bermuda.

    Mala e mochila

    Não coloque itens de valor ou essenciais (remédios específicos, por exemplo) em bagagens que serão despachadas, seja em viagem de avião, ônibus ou trem. Caso ela venha a ser extraviada ou roubada, o stress é bem menor, afinal, roupas, sapatos e itens de higiene podem ser comprados em qualquer esquina (ao contrário de uma medicação especial, um computador, uma máquina fotográfica…).

    Durante um passeio, ao usar transportes públicos como ônibus e metrô, coloque a mochila na frente. A regra vale também para o caso de caminhar em ruas ou pontos turísticos com aglomeração de pessoas.

    Pertences

    Os cadeados são fundamentais, seja para usar na mala, na mochila ou na hora de guardar objetos em escaninhos de estações e albergues. Itens valiosos devem estar sempre protegidos por eles. Prefira os cadeados de código para não ter que se preocupar na hora de guardar e/ou achar a chave. Em caso de hospedagem em pousada e hotel que forneça cofre, use-o para guardar documentos, dinheiro, computador…

    Táxi, transfer e estacionamento

    O táxi é um dos serviços mais confortáveis na hora de sair e chegar ao aeroporto cheio de malas, de circular entre as atrações… Mas é preciso se informar sobre o funcionamento – taxímetro ou tabela? Em Búzios, por exemplo, não há taxímetro e a tabela de preço das corridas (por trecho) é afixada nos pontos. Certifique-se do modo de cobrança em seu destino para evitar surpresas e prejuízos.

    Orla Bardot – Búzios

    Em Búzios, o serviço de transfer gratuito oferecido pelas pousadas Corais & Conchas, Tangarás, Blue Marlin, Villa Raphael e Portal da Ferradura é uma ótima opção para circular entre as praias e também para curtir a Rua das Pedras, a Orla Bardot e Porto da Barra. Além de economizar, não é preciso se preocupar com blitz de Lei Seca.

    Viajando de carro, é preciso ficar atento às regras de estacionamento nas ruas. Em Búzios (e em várias cidades), um sistema de vagas exige pagamento para estacionar perto das praias e em áreas centrais. Em algumas cidades históricas, o acesso de carro ao centro é proibido, sendo obrigatório deixar o carro em estacionamentos ao redor. Informe-se para evitar multas ou reboques desnecessários.

    Remédios e cuidados com alimentação

    Medicação de uso contínuo nunca pode ficar de fora da bagagem (de mão), assim como uma “farmacinha” básica incluindo remédios para dores de cabeça, de garganta e de barriga, mal-estar, gripe…

    Inclua um álcool gel na mochila para limpar as mãos antes de degustar comidas de rua e tenha sempre uma garrafinha de água mineral para se hidratar dia e noite. Caso tenha restrições alimentares, não arrisque em apreciar os pratos típicos ou alimentos crus, evitando infecções. E na hora de comer frutas, lave-as com vontade!

    Lugares desertos, trilhas e praias isoladas

    Ponta do Pai Vitório – Búzios

    Ao visitar lugares pouco movimentados ou que exijam caminhar por trilhas, a primeira dica é não ir sozinho. Veja a possibilidade de acompanhar algum grupo, de preferência com guia que conheça a região – os motivos são vários: risco de assalto, de se perder, de se machucar… E mesmo indo com mais pessoas, não leve nada de valor.

    Dicas de estranhos

    Desconfie de pessoas que oferecem ajuda ou informações sem você solicitar – em alguns casos, elas podem cobrar por isso depois de te envolver. Agradeça e se desvencilhe, principalmente se você não se sentir seguro. Nessas situações, procure seguir para perto de famílias ou grupos para se misturar. Prefira pedir dicas para funcionários de hospedagens e atrativos.

    Barganhas

    Quando o negócio é “muito bom para ser verdade”, também desconfie. Tome cuidado quando oferecerem passeios ou qualquer outro serviço cujo preço esteja muito abaixo da média. Pode ser uma grande furada.

    Preparamos para você um guia completo de Búzios com os principais pontos turísticos, dicas, curiosidades e muito mais!

    Deixe um comentário