9 erros que você não deve cometer em uma viagem à Búzios

Usar salto na Rua das Pedras

Com apenas 700 metros de extensão, a rua é praticamente uma passarela. Repleta de lojas, bares e restaurantes, é um dos principais pontos de badalação da cidade e “desfilar” por lá é programa obrigatório para todos os visitantes.

Mas como o nome diz, a rua é feita de pedras – e irregulares!  Então, nada de usar salto quando o passeio incluir a Rua das Pedras. Opte pelas rasteirinhas, super na moda por aqui – nas sapatilhas, nos tênis... Terminar as férias antes da hora por conta de um tornozelo torcido não tem a menor graça!

Visitar somente uma praia

Búzios reúne mais de 20 praias, acredita? E nesse “cardápio” variado tem opções para todos os gostos e estilos. Sendo assim, nada de preguiça e ficar somente na mais próxima da pousada!  Uma ótima pedida para explorar algumas delas é pegando um táxi marítimo.

Foto: rodrigobark-Shutterstock.com

Eles partem da bucólica praia dos Ossos e levam às paradisíacas Azeda e Azedinha, esticando ainda até João Fernandes, sempre movimentada e preferida dos argentinos. O passeio também pode ter como destino a praia da Tartaruga, ótima para quem viaja com as crianças. Outra opção é curtir a badalada Geribá e de lá ir caminhando para a encantadora Ferradurinha. Para quem está com o preparo físico em dia, trilhas ligam a Ferradurinha à extensa e concorrida Ferradura

Não curtir o pôr do sol

Depois da praia dá um sono...  Mas ainda não é hora de ir para a pousada descansar! O pôr do sol em Búzios é encantador e assisti-lo é um programa clássico no balneário.

Drink Por do Sol - Anexo Praia

Siga para o Porto da Barra, em Manguinhos e escolha um dos confortáveis sofás do Anexo Praia. Ao entardecer, a casa brinda os clientes com o exclusivo e colorido “drink pôr do sol”, oferecido gratuitamente, com direito a uma trilha sonora especial. Pegue sua taça e aprecie o espetáculo sem moderação.

Não praticar esportes na água

Surf, windsurf, stand up paddle, caiaque, canoa havaiana, kitesurf, mergulho…  são muitas as opções de esportes náuticos a serem praticados nas praias buzianas.

Surf na Praia de Geribá

O mais bacana é que todos permitem a apreciar a península de ângulos inusitados. Para curtir o amanhecer, a pedida é a canoa havaiana, com saída cedinho da praia do Canto (Centro) – com sorte, golfinhos acompanham os remadores!  Já para apreciar o pôr do sol, o stand up paddle em Manguinhos é inesquecível, além de sempre contar com a presença das ilustres tartarugas!

Ficar com preguiça de fazer uma caminhada entre a Orla Bardot e a praia dos Ossos

Uma das caminhadas mais interessantes de Búzios tem início na Orla Bardot e termina na praia dos Ossos. O percurso pode ser feito em cerca de 20 minutos, porém, há tantas atrações no caminho que é bom reservar mais tempo!

Foto: Catarina Belova-Shutterstock.com

Além do casario, com construções que remetem à antiga vila de pescadores, tem as esculturas em bronze assinadas pela artista plástica Christina Motta – além da famosa “estátua da Brigitte” (Bardot), tem a lindíssima escultura Os Três Pescadores, que parece flutuar nas águas da praia da Armação. No fim da orla, uma ladeira leva à singela igrejinha de Sant’ Anna, padroeira de Búzios. Lá de cima, a vista para a praia dos Ossos é digna de um a pintura, com os barquinhos coloridos ancorados na enseada de águas calmas. Faça o caminho de volta pela Praça dos Ossos. Aproveite as sombras das árvores para descansar e, mais uma vez, apreciar esculturas – dessa vez, crianças brincando, com direito a um simpático cãozinho.

Esquecer o filtro solar

O vento constante que sopra em Búzios o ano inteiro é perfeito para a prática de esportes como wind e kitesurf. Ele também é um alívio na hora de curtir as praias, mas... ele engana!

Foto: paultarasenko-Shutterstock.com

Enquanto a sensação de tempo fresquinho impera, o sol e o mormaço incidem sobre a pele e são cruéis com quem deixou o filtro solar de lado. Resultado? Além da nada sexy aparência de “camarão”, ainda tem a ardência e, até mesmo, as bolhas e a insolação. 

Nossa dica é: seja generoso na hora de aplicar e reaplicar o protetor solar, seja inverno ou verão.

Deixar o agasalho de fora da mala

E olha o vento aí de novo! No fim do dia e à noite, a brisa que refrescou na praia continua e pode ficar mais intensa, até mesmo no verão.

Foto: Kite_rin-Shutterstock.com

Por isso, deixar um casaquinho à mão é sempre recomendado. Sem contar que, em lugares como Porto da Barra e Orla Bardot, os bares e restaurantes ficam à beira-mar, onde o vento sempre sopra com mais vontade.

Não parar na faixa de pedestres

Em Búzios não existe sinal de trânsito (também chamado de semáforo ou farol, dependendo da região do Brasil), apenas faixas de pedestres.

Georgii Shipin-Shutterstock.com

Vindo à cidade de carro para curtir as férias, feriados ou um final de semana, fique atento e colabore: ao avistar alguma faixa, reduza para os caminhantes e ciclistas atravessarem – eles agradecem! Educação no trânsito é fundamental por aqui e evita acidentes.

Ignorar a Lei Seca

A lei, que pune pessoas que tenham consumido álcool e assumem o volante, está a pleno vigor (e com rigor) em todo o país – e em Búzios também. As blitze são comuns, principalmente em épocas de eventos e férias escolares.

Sendo assim, nada mais seguro para sua vida e dos outros (além do seu bolso, já que a multa é altíssima) que optar pelo transporte público para ir e voltar das festas e até mesmo das praias. Táxis e vans circulam por toda a península durante o dia, à noite e até na madrugada. Hóspedes das pousadas do Grupo BZ contam com uma vantagem especial: o Shuttle Service, que leva às principais praias e pontos turísticos de Búzios, diariamente, em diversos horários. O serviço pode ser gratuito ao ser utilizado para acesso aos estabelecimentos conveniados (quando usado somente como transporte, é cobrada a taxa de R$ 10). No roteiro, as praias de Geribá, Manguinhos e Armação, além da Orla Bardot, Rua das Pedras e Porto da Barra. A única dor de cabeça aceita por aqui é a causada pela ressaca!

Deixe um comentário